Os cegos e o aprendizado multimídia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51358/id.v18i1.828

Palavras-chave:

cognição, Teoria Cognitiva do Aprendizado Multimídia, acessibilidade, cegueira

Resumo

É direito reservado das pessoas com deficiência o completo acesso à informação e aos ambientes de aprendizagem. Para aprendizes cegos, requer-se atenção em como transpor a informação visual para canais sensoriais alternativos, sem sobrecarregar sua capacidade cognitiva. Assim, levando-se em consideração que pessoas cegas utilizam a audição e o tato como alternativas ao canal visual, o presente artigo discute a aprendizagem de pessoas cegas, a partir da perspectiva do Design da Informação e da Teoria Cognitiva do Aprendizado Multimídia (TCAM). Para tanto, busca-se primeiramente compreender a Teoria do Código Duplo e a TCAM, para, então, refletir sobre uma adaptação da TCAM ao contexto da cegueira. Por fim, traz-se três exemplos de materiais acessíveis para corroborar com os pressupostos teóricos apresentados e discutidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-06-18

Como Citar

Picelli Sanches, E. C., Bueno, J., & Leite Ribeiro Okimoto, M. L. (2021). Os cegos e o aprendizado multimídia. InfoDesign - Revista Brasileira De Design Da Informação, 18(1). https://doi.org/10.51358/id.v18i1.828