Proposição de um modelo analítico da tipografia com abordagem semiótica

Daniela Velleda Brisolara

Resumo


Este artigo apresenta a estruturação de um modelo analítico da tipografia – resultado de pesquisa de mestrado – fundamentada em sólidas bases teóricas concernentes ao design da informação, tipografia e semiótica. Defende-se, aqui, o caráter fundamentalmente visual do texto (iconicidade da tipografia), passível de ‘leitura’ antes mesmo do conteúdo verbal. Pretende-se, com este enfoque, atentar para a questão do desenvolvimento de um alfabetismo visual e para o fato de que a configuração (visual e gráfica) da cultura material é produzida tanto pela atuação do design como também pelas contribuições involuntárias de sujeitos não-experts. Acredita-se que tais ‘produções tipográficas’ tenham muito a dizer sobre o ambiente sóciocultural do qual fazem parte, e que, por isso mesmo, possam fornecer informações importantes à pragmática do design. Deste modo, propõe-se, considerando-se aspectos tipográficos e semióticos, um modelo de análise tipográfica, para ser utilizado em investigações posteriores sobre a tipografia produzida por sujeitos não-experts. O modelo visa descrever semioticamente a tipografia, considerando seus atributos enquanto signo em si, enquanto signo que faz referência a alguma outra coisa e enquanto signo inserido e atuante num determinado contexto. Esta abordagem objetiva apontar os possíveis caminhos pelos quais se dão as escolhas dos sujeitos por uma determinada tipografia (typeface) e por uma determinada estrutura tipográfica.

[ Download ]


Palavras-chave


tipografia; design; semiótica; modelo analítico

Apontamentos

  • Não há apontamentos.